top of page

A respiração, a ansiedade e a nossa vida.

Cada vez mais ouvimos falar sobre respiração, principalmente quando se fala em ansiedade.

Respiração no desporto, na meditação, no parto, na asma, respiração no sono. Tantas formas de respiração ou tantas técnicas… será possível ser verdade? Será mesmo assim?

Quando nascemos respiramos pelo nariz ou assim deveria ser. No entanto, os músculos são fracos e viver dentro de uma barriga não era necessário respirar, muito menos pelo nariz.

A vida é para aprender e para algumas coisas já viemos programados. A respiração é a função mais básica e já vem com algumas características específicas. Aliás a amamentação adequada só é possível com a respiração nasal perfeita.

Por que perdemos a capacidade de respirar pelo nariz?

A falta dos conhecimentos ancestrais. As condições que a nossa sociedade oferece aos bebés.

Tudo em prol da saúde e da perfeição leva-nos a esquecer os fundamentos do desenvolvimento humano e a consequência é sermos o único animal que evoluiu para a doença.

E quando falo de doença falo de uma forma extensa e por isso conseguimos encaixar e compreender esta involução.

O que ansiedade tem a ver com respiração?

Quando a pressão dada a cada um é para a perfeição e saúde esquecendo a formação, a preparação e os cuidados evolutivos necessários podemos garantir que a ansiedade estará presente em cada dia. Gerir esta ansiedade depende de cada um, da sua resistência e resiliência.

A ansiedade aumenta o ritmo respiratório, que por sua vez aumenta a frequência cardíaca assim como sobrecarrega os outros sistemas fisiológicos.

Respirar. Saber respirar. Controlar a respiração. Abrandar a respiração. Promover a boa respiração. Compreender a respiração. Promove a saúde, o sono, a postura, a alegria, a serenidade e claro o sucesso em qualquer área da bossa vida.

A meditação é a técnica mais ancestral.

Em Portugal, a oração tem vindo a cair em desuso, no entanto, sabemos que entrar num espaço em silêncio e focar na respiração silenciosa e calma, e conversar com uma entidade superior leva à redução do ritmo cardíaco, à elevação da mente e ao relaxamento.

Mais comum nas sociedades modernas que se desligaram das suas tradições temos as aulas de meditação, ioga e outras artes/técnicas.

Cada vez que nos concentramos no sol, na luz, no silêncio e respiramos conseguimos exactamente o mesmo efeito descrito anteriormente. Sabemos que estes efeitos são altamente benéficos porém só os utilizamos quando ‘temos tempo’. Se transportarmos estes momentos para cada dia os efeitos são excepcionais.

Como começo e termino meu dia para lidar com a ansiedade

Vou vos falar de como começo e termino o meu dia. Quando acordo, agradeço. Agradeço sempre de boca fechada e a respirar pelo nariz. Depois continuo a agradecer e revejo mentalmente a minha agenda e continuo a respirar lenta e suavemente pelo nariz. Durante o dia, tento sempre ter os lábios bem selados e compreender a respiração apenas nasal.

Se algum assunto me aborrece. Paro. Respiro. Penso. Respiro e sempre e só pelo nariz.

Chega a noite e eu cansada, já deitada concentro-me em respirar pelo nariz enquanto agradeço. Depois continuo a agradecer e revejo mentalmente a minha agenda e continuo a respirar lenta e suavemente apenas pelo nariz. Cada vez mais lento até adormecer.

A ansiedade, a asma, a tosse irritativa, e tambores outros sinais que o nosso corpo no dá são gritos, grandes, de pedido de auxílio.

Por fim, consegues ajudar ou precisas da minha ajuda?

Vamos lá, respira lenta e suavemente apenas pelo nariz e há sabes só é possível se os lábios estiverem bem selados.

Até breve

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page