top of page

Como ter dentes brancos: por dentro e por fora

O sonho do sorriso perfeito tem evoluído para as seguintes características: dentes brancos, forma das arcadas dentárias expandidas, maxilares definidos e queixo/pescoço firme (em inglês ‘jaw line’). E estas características não são apenas estéticas se avaliarmos bem transmitem saúde, bons hábitos e força.

A forma mais saudável de ser considera-nos respiradores nasais, com mastigação eficiente, boa postura, com boas escolhas alimentares e restantes hábitos saudáveis. Quero com isto dizer que qualquer que seja a nossa genética se não formos hábeis nas escolhas podemos agravar e muito o nosso desenvolvimento

O que compõe a cor dos dentes?

Dentes brancos dependem do esmalte (camada externa do dente), da dentina (formação interna do dente), da alimentação, da respiração e da forma da arcada (expansão e osso).

Pode parecer estranho, porém sabemos que o esmalte dentário é o material mais duro que temos e mais resistente. Como se um vidro ultra forte protegesse os nossos dentes. Quando este ‘vidro’ não está hidratado, mineralizado ou estalou irá deixar entrar pigmentos ou permitirá fixar na superfície do dente agentes externos que ao oxidar pigmentam o dente

Por baixo do esmalte existe a dentina que cobre a vascularização do dente. A dentina bastante porosa, como se de uma esponja se tratasse necessita dos mesmos cuidados do esmalte e de outros extras por não ser tão forte.

Claro que precisamos também de cuidar da vascularização, o sistema de veia, nervo e artéria que cada dente tem precisa de ser bem protegido. O défice vitamínico diminui a vascularização do dente, a toma de fármacos pode alterar a cor do dente de dentro para fora, aqui estão apenas dois exemplos.

Hoje falamos da pigmentação extrínseca, os pigmentos que aderem ao dente de fora para dentro.

Dentes brancos, incluem a cor, o brilho e a luz que recebem.

Precisamos então para o sorriso perfeito

1. Respiração Nasal 2. Arcadas dentárias amplas 3. Higiene Adequada 4. Pasta Fluoretada 5. Alimentação natural 6. Mastigação eficiente 7. Hidratação ideal

Bocas estreitas, dentes apinhados e falta de espaço criam sombras e dificuldade de higienização além de não permitirem a respiração nasal. Quando a respiração é nasal, o dente não irá desidratar nem aderem aqueles pigmentos riscados nos dentes anteriores, tão característicos de quem dorme de boca aberta.

As arcadas dentárias amplas são fundamentais para a respiração nasal, para o bom acesso à escovagem e para iluminar bem todas as peças dentárias. Uma boa arcada dentária, sustenta os dentes de forma ideal sem recessões da gengiva nem sorrisos gengivais. Quando existem alterações esqueléticas ou falta de osso alveolar os sorrisos são mais comprimidos embora com dentes mais curtos, com maior exposição de gengiva. A gengiva torna-se mais inflamada, sangra e torna o sorriso ainda menos elegante.

A higiene bucal adequada

Quando falamos da higiene adequada precisamos salientar a escovagem mecânica e atenta de todas as faces dentárias, junto da gengiva e em todos os dentes.

Muitas vezes encontramos placa bacteriana, tártaro ou micropigmento nas áreas em que a escovagem é mais difícil. Essa remoção do pigmento faz-se em clínica porém o seu reaparecimento depende dos cuidados diários. Podemos associar também este pigmento a dentes com menor função. A mastigação promove o desenvolvimento dos dentes, dos ossos que o sustentam (em qualquer idade) e têm uma ação mecânica de higiene. Mastigar vigorosamente alimentos naturais resistentes melhora tudo.

Hábitos e cuidados para dentes mais brancos

  1. Quando os dentes não mordem ou não mastigam acumulam saliva e alimentos em seu redor.

  2. Devemos cuidar bem dos nossos hábitos.

  3. A pasta fluoretada é fundamental para complementar os cuidados vitamínicos e de higiene. Quando escolhemos a pasta, o mais importante são as suas características, não as funções anunciadas. Pessoalmente considero duas pastas como as principais, de laboratórios diferentes, contudo têm características magnificas: têm uma boa concentração de fluor, não fazem espuma e têm diversos componentes fundamentais. A pasta sem espuma deve-se à ausência de laurylsulfato de sódio, que além de prejudicar a superfície do dente também compete com a saliva que deixa de ter um efeito protetor para a saúde oral. A pasta sem espuma permite a melhor visualização da escovagem.

  4. E por último falo da alimentação baixa em hidratos processados/açucares não existe tanta adesão de placa bacteriana nos dentes, associada a boa hidratação (com água) e mastigação os dentes por funcionarem bem não terão tanta carga desadequada ou adesão de alimentos.

A saúde do nosso corpo e os dentes

Além dos dentes e dos cuidados podemos falar da ‘moldura’ que somos para os nossos dentes. Portanto, se respirarmos pelo nariz os dentes não pigmentam por desidratação da exposição excessiva do respirador oral. Vivendo bem hidratados os lábios não se apresentam gretados e descolorados, contrastando o vermelho dos lábios com a brancura dos dentes. Se podemos caminhar e apanhar sol, a nossa pele toma uma cor mais contrastante com a cor dos dentes e por captarmos vitamina D seremos mais saudáveis e com dentes mais resistentes. Mastigando bem as nossas arcadas são amplas e os músculos da cabeça mais tonificados permitindo um rosto mais bonito.

Concluo assim, que as boas escolhas do dia, simples e naturais promovem um sorriso estético lindo e brilhante com dentes saudáveis e brancos. Vais começar agora? 1. Respira pelo nariz 2. Sela bem esses lábios 3. Bebe água 4. Escolhe alimentos fibrosos 5. Opta por refeições naturais, locais e sazonais 6. Dorme bem 7. Cuida da tua higiene com atenção

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page