top of page

Férias em 2021 e descanso, sem descaso com a sua saúde.

No verão de 2021 em Portugal, além da situação pandémica, foram registadas muitas doenças respiratórias como gripe, sinusite, tosse, amigdalite, rouquidão e estados febris, que não eram comuns no verão, não eram desejáveis, mas aconteceram.

As maiores causas são, sem duvida, a predominância de ventilação oral, a baixa de imunidade e as carências nutricionais.

A ventilação com predominância oral é a respiração é a mais comum de ser encontrada. O nariz está desobstruído e a pessoa tem respiração mista, tanto inspira pra boca como pelo nariz, de forma automática sem controlo consciente.

A respiração aparenta ser nasal porque a maioria das pessoas nem se apercebe que basta os lábios estarem descolados, não selados, ligeiramente abertos, para alterar o padrão respiratório.

Quando falamos ou mastigamos, a não ser que tenhamos um bom treino, provocamos a inspiração oral em detrimento da inspiração nasal. Quando estamos cansados também a hiperventilação aumenta – os ciclos respiratórios tornam-se mais curtos e o metabolismo acelerado reduz a sua eficácia.

Poucos tratamentos são eficazes para a hiperventilação ou respiração oral.

Com este tipo de respiração não são conhecidas muitas formas de tratamento. A Normalização de Respiração é eficaz e não invasiva – é uma técnica de recuperação da respiração nasal desenvolvida pelo médico ucraniano, na antiga União Soviética, Dr. Buteyko.

Na área da saúde não se identifica a respiração mista como um problema, nem como a origem de qualquer doença. Entretanto, com os estudos que fez, o Dr. Buteyko identificou associações entre a respiração e o estado de saúde de cada paciente.

Como muitas vezes estamos focados no sintoma, a causa parece obscura, inexistente ou até distante. Tratar os sintomas é fundamental. Ir até à causa é crucial. Baixe agora o e-book gratuito O Poder da Respiração

As doenças crónicas são doenças cuja recorrência acontece com frequência e a base do problema não está resolvida.

férias 2021

Férias em 2021 com saúde.

Sair das rotinas e o impacto das férias em nossa saúde

Mas falávamos de férias e sair das rotinas. Em julho, agosto e setembro, estamos mais suscetíveis, porque queremos sair de todas as rotinas, inclusive alimentares.

Tendemos a recorrer a alimentos processados, açúcares, comida mais fácil de mastigar, quantidades exageradas em almoços e jantares sociais e aumentamos o consumo de bebidas alcoólicas.

Comer demasiado promove a Hiperventilação. Por isso, comer e beber devem ser feitos com ponderação.

A escolha de alimentos também não está facilitada porque os mais nutritivos e saudáveis são os sazonais, naturais e regionais, e devem também ter alguma dureza para promover mais a mastigação.

Quando mastigamos os músculos da face são estimulados e fechar a boca torna-se mais fácil, as arcadas dentárias adquirem o tamanho adequado e a língua fica com a força e posição melhorada. Com a mastigação e os alimentos corretos não só a digestão melhora como a absorção de nutrientes.

Em perigo estão as vitaminas lipossolúveis. São as vitaminas solúveis em gorduras ou outros solventes orgânicos, porém não solúveis em água. Para serem absorvidas, é necessária a presença de líquidos. 

O Perigo das Vitaminas Lipossolúveis: vitamina A, D, E e K.

São absorvidas quando consumimos gorduras saudáveis, não tomamos medicamentos que inibem o colesterol e temos hábitos de vida com exposição solar correta.

A deficiência de vitaminas pode acontecer quando o organismo não obtém a quantidade necessária através dos alimentos ou acontece quando há uma alteração de saúde que impede ou limita a absorção ou uso da vitamina.

Vitaminas lipossolúveis versus vitaminas solúveis em água.

Vitaminas lipossolúveis versus vitaminas solúveis em água.

As alterações que os alimentos têm sofrido ao longo dos anos e os nossos hábitos de vida têm vindo a afetar o nosso metabolismo – a alimentação e o sono – e as consequências são na nossa saúde. As alterações são de tal forma ténues e persistentes que por vezes nem notamos e acreditamos como ‘normal’.

Nos tempos idos não havia dentes tortos, ou doenças respiratórias, deficiências posturais ou até outras doenças como a asma e a sinusite

Fármacos versus Hábitos de Vida

Evitar o problema não é tomar medicação, mas ter ação. Os fármacos são fundamentais para o controlo das doenças e das crises. Os bons hábitos são fundamentais para disseminar o problema e ganhar qualidade de vida.

  1. Quanto menos dormimos mais dificuldade teremos em dormir. 

  2. Quanto pior respirarmos mais difícil será respirar pelo nariz. 

  3. Quanto menos mastigarmos mais flácidos ficarão os músculos da face. 

  4. Quanto pior comermos maior será a carência nutritiva no nosso organismo. 

Não é porque está de férias que deve descuidar da sua saúde!

Verão ou inverno, férias ou trabalho, nem sempre o tempo define o nosso estado de saúde. Acumular trabalho e ansiedade, noites mal dormidas e refeições mal comidas provoca no nosso corpo respostas de equilíbrio e adaptação exageradas. Nunca nos esqueçamos que as horas de sono e a qualidade do sono, as escolhas alimentares e a organização da nossa vida condicionam a nossa respiração e a nossa saúde.

Nas férias, lave o nariz, respire bem e coma muito bem. Irá respirar melhor, ser mais saudável, dormir melhor e ficar revitalizado. Vamos experimentar?

3 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page