top of page

Quer o próximo nível? Mude!

Desejo a você um bom ano de 2021! Neste ano, mais que nos anteriores acreditamos na mudança e na alegria de poder iniciar novas etapas. Para começar nós temos sempre de dar o primeiro passo. Este passo, pode parecer maior do que as nossas pernas, impossível, no entanto, nós sabemos que um dia teremos de começar. Hoje eu quero contar um pouco da minha história e explicar porque o que me fez chegar até aqui não me levará ao próximo nível.

Foi assim que eu comecei

Eu comecei primeiro estudando o que gostava e o que achava necessário. A cada momento de avanço, eu entendia mais e mais dúvidas surgiam. Eu sempre fui uma pessoa de ponderar, e até nos momentos mais sombrios, eu acredito que nós somos feitos para avançar, criar e ajudar.

Quando as dúvidas surgiam e a motivação parecia enfraquecer, procurei respostas. Toda vez que eu fazia isso, me aproximava ainda mais do próximo nível que desejava alcançar.

Desde que me conheço sonhava ser dentista. Fiz 6 anos de faculdade e fui especializar-me. Nos últimos 18 anos, fiz as especialidades que acreditei serem adequadas para ajudar os meus pacientes. Estudei odontopediatria pois sempre tive paixão por crianças, poder ajudar a crescer saudáveis e felizes levou-me a estudar ortodontia. Com a ortodontia percebi que tratar aos 12 anos após os dentes definitivos era tarde e estaria a agravar os problemas.

Quando tantas vezes ouvimos “deixa crescer e pode ser que se resolva” eu voltava a lembrar-me do ditado bem antigo: “pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita”.

Cresci e mudei as ideias e os conceitos

Leia também > Aparelho ortodôntico: por que os dentes entortam após usar?

Só um louco não muda, certo? Eu queria começar a promover o bom desenvolvimento das crianças e entender as causas que provocam os problemas mais comuns, como cáries, dentes tortos e maxilares pequenos.