top of page

Respiração: 10 motivos para cuidar

Sabes aquela altura em que te falam da respiração e tu acreditas mesmo que respiras bem? E as alterações de saúde são de tal forma graduais que já nem as consideras um problema?

O nosso corpo é genial e faz compensações e adaptações para que possamos seguir a nossa vida sem grandes percalços. Porém este sistema tem limites e por vezes a ausência de capacidade de resposta mostra-se mais longe.

Então, qual a causa verdadeira de:

  1. Ressonar?

  2. Rinite/Sinusite?

  3. Asma?

  4. Pele atópica?

  5. Otites?

  6. Hipertensão?

  7. Doença cardíaca?

  8. Apneia do sono?

  9. Défice de atenção?

  10. Fadiga?

Já pensaste nisto?

A respiração é o primeiro ato do ser humano ao nascer, o qual se repete incessantemente e automaticamente até o final da vida. O ato de respirar é composto de inspiração (entrada do ar) e de expiração (saída).

A respiração é normalmente automática, e deveria ser pelo nariz. No entanto, existem processos na nossa vida que promovem a respiração pela boca. O controle da respiração é possível e permite a respiração saudável, por exemplo: durante a fala, ao cantar ou simplesmente no dia-a-dia.

Todos temos sensores localizados no cérebro, no coração e nas artérias para verificar no sangue os níveis de oxigênio e dióxido de carbono. Normalmente, uma elevada concentração de dióxido de carbono é o estímulo mais forte para se respirar mais profundamente e com maior frequência, a que se chama hiperventilação. Por outro lado, quando a concentração no sangue é baixa, o cérebro diminui a frequência e a profundidade das respirações, como acontece na asma.

A principal função do sistema respiratório é absorver oxigênio e eliminar o dióxido. Quando expiramos pela boca perdemos diminuímos significativamente o oxigênio nas células. Assim as células perdem qualidades e capacidades e como tal o corpo vai cedendo.

Mas o que acontece com quem tem uma respiração oral?

  1. O Respirador oral perde cálcio, fósforo, potássio e magnésio. O seu pH fica mais ácido;

  2. O Respirador oral entra em Hiperventilação e promove a carga do sistema cardíaco (maior risco de enfarte agudo do miocárdio);

  3. Carga do sistema renal (risco de insuficiência renal);

  4. Sobrecarga da tensão arterial, hipertensão! (risco elevado de AVC);

  5. Défice respiratório em decúbito (deitado o indivíduo perde capacidade respiratória), desenvolve distúrbios respiratórios do sono como Roncopatia (ressonar) que leva à Apneia;

  6. A deficiência metabólica e a doença do sono estão associadas ao risco elevado de diabetes.

A relação entre a respiração e a pele

A pele também respira! E para que funcione perfeitamente é necessário receber a quantidade adequada de oxigênio. Qualquer diminuição de seu aporte gera um estado de hipóxia e consequente stress.

Se nada for feito contra essa queda na capacidade respiratória, a pele e todos os tecidos apresentarão sinais de envelhecimento. Para manter os tecidos em bom estado, apesar da idade, é imprescindível aprender a manter um ciclo respiratório regular e nasal.

Portanto, a respiração deve ser:

  1. Nasal;

  2. Silenciosa;

  3. Relaxada;

  4. Lenta;

  5. Inconsciente.

As diferenças na respiração são severas e estão associadas a diversos sinais e sintomas. Qualquer que seja a idade sabemos que ao respirar pela boca perde mais dióxido de carbono, aumenta o volume de ar inspirado, não filtra o ar que entra assim direto nos pulmões e seguem-se uma cascata de consequências metabólicas e fisiológicas.

Então, conheça os 10 motivos para cuidar da sua respiração:

  1. Mais saúde;

  2. Mais energia;

  3. Melhor sono;

  4. Pele mais bonita;

  5. Melhor sistema cardiovascular;

  6. Melhor pH interno;

  7. Maior resistência;

  8. Melhor qualidade de vida;

  9. Sorriso mais saudável;

  10. Ser mais feliz.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page