top of page

O que é a Disfunção Temporo-Mandibular (DTM)? Conheça as suas causas e saiba como a tratar!

Costuma sentir dores ao abrir, fechar a boca ou ao mastigar alimentos? Já teve a sensação de estalos ou mesmo de que a região da mandíbula está ‘travando’? Pois saiba que você pode estar a sofrer de Disfunção Temporomandibular, um problema muito mais comum do que você imagina! Neste artigo, você conhecerá os principais sintomas, as causas e como tratar este transtorno de modo eficiente. Não deixe de conferir!

A Disfunção Temporo-Mandibular (DTM) e a Dor Orofacial aparecem sem avisar em qualquer idade exigem prevenção, avaliação, diagnóstico, tratamento e reabilitação. 

O que é a DTM?

A DTM, ou disfunção da articulação temporo-mandibular, é uma alteração da articulação que liga o maxilar à mandíbula (maxilar inferior). A articulação Temporo-Mandibular é um complexo sistema de músculos, ligamentos, discos e ossos.

A Articulação Temporomandibular (ATM), trata-se da articulação entre o osso da mandíbula e os ossos temporais do crânio. É bilateral e situa-se à frente de cada orelha. Através dela, conseguimos movimentar a nossa mandíbula para cima e para baixo, bem como para os lados. Tal permite-nos falar, mastigar e bocejar.

ATM - Articulação temporomandibular

Articulação Temporomandibular (ATM

Em determinados casos, se não houver dor ou limite de abertura da boca, há quem acredite que não é necessário qualquer tipo de tratamento. Hoje sabemos que não tratar é agravar o problema que se desenvolve quase silenciosamente.

Quais são os sintomas da DTM?

As disfunções de ATM apresentam muitos sinais e sintomas. É difícil saber com certeza se você tem DTM, porque um destes sintomas ou todos eles podem também estar presentes em outros problemas. Um(a) médico(a) dentista poderá ajudá-lo(a) a fazer um diagnóstico preciso.

Alguns dos sintomas mais comuns de DTM são:

  1. Sensação de que a sua mandíbula está a saltar ou a estalar, ou que fica presa.

  2. Dor de cabeça ou nos ouvidos

  3. Pressão atrás dos olhos

  4. Dor ao bocejar, ao abrir muito a boca e ou ao mastigar

  5. ‘Clique’ ou sensação de desencaixe ao abrir ou fechar a boca

  6. ‘Maxilares presos’ que bloqueiam ou saem do lugar ou uma brusca mudança no modo como os dentes superiores e inferiores se encaixam.

Sintomas da Disfunção Temporomandibular (DTM)

Quais são as causas da DTM?

A causa pode ser tão diferente como um traumatismo ou uma força leve e constante mal direccionada. Como dentista, posso ajudar a fazer um diagnóstico preciso, através de avaliação médica e dentária completa, e de exames adequados.

Como é feito o diagnóstico da Disfunção Temporomandibular?

Na consulta com o profissional de saúde, o diagnóstico é iniciado por ouvir e palpar a zona da articulação durante os movimentos de abertura e fecho da boca e medir a máxima da abertura da boca.

Exames complementares de diagnóstico poderão ser solicitados, como radiografias ou tomografias computadorizadas (TAC) ou ressonâncias magnéticas da articulação em causa.

As tomografias permitem obter imagens detalhadas dos ossos envolvidos na ATM. Por outro lado, através da ressonância magnética, é possível a deteção de problemas ao nível dos tecidos moles.

Alguns profissionais recorrem à artroscopia no diagnóstico de Disfunção Temporomandibular. Este procedimento consiste na inserção de um pequeno tubo na articulação, com uma câmara visualizam a zona mais interior e verificam a presença de anomalias.

Como tratar a Disfunção Temporomandibular?

Existem diversos tratamentos para diminuir consideravelmente os sintomas. Na minha realidade clínica, o melhor é o tratamento de Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM). A OFM alia o conforto e rapidez no alívio dos sintomas à capacidade de regeneração e recuperação dos sistemas nobres da Articulação Temporomandibular sem processos invasivos ou dolorosos.

A Ortopedia Funcional dos Maxilares pode tratar de forma eficaz por coordenar o equilíbrio dos músculos, ossos e dentes. A postura da cabeça e a importância dos contactos dentários influencia o comportamento da articulação temporomandibular.

Os dentes são o maior apoio da ATM e os músculos da cabeça e pescoço podem ajudar ou agravar as relações de todas as estruturas. Por isso, os aparelhos ortopédicos funcionais são construídos de forma única e valorizando cada ação necessária à reabilitação do paciente.

Em alguns casos, o paciente pode usar a placa de relaxamento contudo deve saber que pode melhorar, não sentir diferença ou agravar algum sintoma. As goteiras não podem ser construídas de forma leviana pois as alterações que podem provocar saberão mais difíceis de resolver. 

Como aliviar os sintomas da Disfunção Temporomandibular em casa?

Se você identificou que está com sintomas de DTM podemos já começar a aliviar os sintomas:

  1. Aliviar a dor e o espasmo muscular através da aplicação de calor húmido;

  2. Aprender técnicas de relaxamento para ajudar a controlar a tensão muscular na mandíbula.

  3. Optar por alimentos de mastigação adequada.

  4. Durante episódios de dor, evitar ao máximo sobrecarregar a articulação. Como tal, opte por uma dieta mais mole, evitando alimentos como frutos secos e pastilhas elásticas.

  5. Evitar sobrecarregar também quando dorme. Evitar dormir com a cabeça sobre o braço ou sobre a mão.

As recomendações de alívio dos sintomas em casa não eliminam a necessidade de buscar a opinião médica para o adequado diagnóstico e tratamento.

Que profissionais buscar para tratar Disfunção Temporomandibular?

Quanto às consultas de especialidade, devemos optar por consultas em que os profissionais de saúde de diferentes especialidades trabalhem em conjunto e com o foco no paciente. Sabendo que cada especialista terá a sua técnica e abordagem para resolver a mesma questão de forma eficiente e segura.

Procurar um especialista é fundamental, porém acredito que encontrar a equipa é ainda mais importante:

  1. Dentista especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares. O aparelho removível ortopédico funcional para tratamento ou goteira de miorelaxamento é uma forma comum de reduzir os efeitos prejudiciais resultantes de cerrar ou ranger os dentes. O aparelho, feito à medida, não resolve o problema, mas pode ser eficaz na fase aguda da doença.

  2. Psicólogo. Aconselhamento para ajudar a evitar ou aliviar o stress.

  3. Fisioterapeuta. A fisioterapia da face para reduzir os bloqueios e espasmos musculares.

  4. Osteopata. A manipulação e equilíbrio dos sistemas de forma integrativa para reduzir os bloqueios e espasmos musculares.

  5. Acupunctura. Para o alívio dos sintomas locais, regulação da ansiedade e da tensão muscular além do controlo da inflamação.

  6. Terapeuta da fala. A terapia Miofuncional para a língua sustentar de forma eficaz a mandíbula e equilibrar os restantes músculos da face.

  7. Médico maxilo-facial. Quando partes da articulação são afectadas e os tratamentos não surtem efeito, pode ser aconselhável uma cirurgia ou infiltrações na ATM.

Agora que você já sabe tudo sobre a disfunção temporomandibular, caso suspeite que está sofrendo deste transtorno, não deixe de procurar um médico dentista o quanto antes. A Dra. Rita Sousa Tavares trabalha com uma equipe multidisciplinar especializada para o tratamento integral do problema para restabelecimento da saúde do indivíduo. Clique aqui para saber como agendar uma consulta online.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page